problem loading posts

Eu não tenho medo de voar. Eu tenho medo de estar fechada num lugar e de ter escolhido estar fechada nesse lugar. Tenho medo porque meus pés sentem o chão mas ele é falso. Meus pés sempre me obrigam a sentir a verdade e eu sou obrigada a dizer a eles que aquele chão não dura e nem é de terra. Tenho medo do absurdo que é sorrir e dizer “guaraná normal e sem gelo, grata” enquanto se quer dizer “que merda é essa de estar voando se não sou a porra dum passarinho?”. Tenho medo porque quando acabar estarei em outro lugar. Agora, se eu pudesse escolher o maior de todos os medos, eu diria “a chance disso cair agora é muito pequena”. Estou sobrevoando, sem inteligência, a água profunda que aprendi a chamar de casa mas também de intervalo. A verdadeira angústia de voar é estar acima da nossa vida. Voar é tornar nossa rotina banal. Estou voando há dias, de primeira classe, com vista para o desenho de um país que não sei o nome. Ao lado de uma pessoa que, até que enfim, não é mais uma barrinha de cereal.

Tati Bernardi

Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. O romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando, porque embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

Luis Fernando Veríssimo. 

Capitu era também mais curiosa. As curiosidades de Capitu dão para um Capítulo. Eram de várias espécies, explicáveis e inexplicáveis, assim úteis como inúteis, umas graves, outras frívolas, gostava de saber tudo.

Machado de Assis.

Seja livre como um pássaro. Olha lá um pôr-do-sol a sua espera. Lave sua alma no rio, busque emoção nas nuvens. Não dê asas para a solidão. Abrace uma árvore, sorria ao encanto do beija-flor. Invente histórias que nunca existiu, tire o peso que carrega no seu corpo. Procure olhares que te confortam, anjos ao seu redor, sonhe alto, procure transbordar paixões. Abra a porta do seu coração, não se deixe levar pela venda. Arranca o túmulo que sufoque o seu peito. Aprenda a amar com a alma limpa. Voe. Sinta amor, procure amor. Viva o amor.

Dan Maia   

Mas eu não posso reclamar. É, não posso reclamar. Mas eu queria reclamar, conversar, entender, decidir. Ou então gritar, berrar, rugir, enlouquecer até você verbalizar uma improbabilidade tal como “garota, cala essa boca lotada de marimbondos e pequenas palavras mal escolhidas e vê se escuta isso: eu amo você demais.

Gabito Nunes. 

Eu odeio o fato de não conseguir parar de pensar em você, de não conseguir esquecer o que passou. É difícil ficar cara a cara com a solidão. A saudade é destruidora, é como um pesadelo que parece nunca ter fim. Me sinto só, isso é horrível. É quase como se você estivesse do meu lado quando eu fecho os meus olhos.

Diego Castro.

Para dilatar uma alma contraída não há formação. Só duas coisas são capazes de arrepiar os cabelos do seu braço: um toque carregado de ternura ou a bela melodia num solo de guitarra. A única coisa que realmente importa acontece no pátio em intervalos, e não nas salas de aula. Seja qual for a história, se houver uma canção narrando sua situação, não importa o que disserem ou o que estiver escrito. É amor.

Gabito Nunes.